Universidade de Berlin: eficiência energética dos sistemas de armazenamento

Reportagem publicada pelo Canal Solar

Estudo aponta o desenvolvimento do segmento na Alemanha, que pode servir de exemplo para o Brasil

A HTW Berlin (Universidade de Ciências Aplicadas de Berlim) divulgou seu último teste de armazenamento de eletricidade. A inspeção comparou a eficiência energética de sistemas de armazenamento fotovoltaicos para residências.

Nesta última edição, foram examinados 21 sistemas. A eficiência energética dos sistemas de armazenamento doméstico foi avaliada usando o SPI (Índice de Desempenho do Sistema).

Segundo o estudo, os dois inversores híbridos GoodWe ET e GoodWe EH, com as baterias BYD, obtiveram um SPI de 93,4% e 91,2%, respectivamente.

Ao total, 14 fornecedores de sistemas de armazenamento aceitaram o convite para participar da inspeção de armazenamento de eletricidade.

Segundo a HTW Berlin, as fabricantes participantes receberam antecipadamente os resultados anônimos da comparação de armazenamento. Após analisar os resultados dos testes, 12 companhias escolheram ser nomeados no estudo.

O estudo ainda apontou o desenvolvimento positivo do mercado de sistemas de armazenamento fotovoltaico na Alemanha, algo que pode servir de lição para o mercado brasileiro de energia solar.

Enquanto em 2019 apenas cerca de 37% dos novos sistemas fotovoltaicos foram combinados com armazenamento, em 2021 este número subiu para 56%. Só para se ter ideia, somente no ano passado mais de 130 mil unidades de armazenamento de energia foram instaladas ou adaptadas em conjunto com um sistema fotovoltaico. Em 2019, foram apenas 41 mil.

Estes números apontam para o potencial do Brasil, que hoje conta com mais de 948 mil sistemas fotovoltaicos conectados à rede, segundo dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Isso porque, recentemente, o INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) publicou a Portaria 140/2022, regulamentando o uso dos inversores híbridos e das baterias de lítio no país.

“Nossa pesquisa feita em 2021 apontou que 96% dos entrevistados, apoiam o uso de baterias conectadas a sistema fotovoltaico. Entre os usuários finais, 90% gostariam de ter esse tipo de solução nos próximos 2 a 3 anos”, diz Silvio Robusti, gerente de Marketing América do Sul da GoodWe.

Desde 2018, o grupo de pesquisa para sistemas de armazenamento solar da HTW Berlin já examinou mais de 60 sistemas de armazenamento de energia solar acoplados a CA e CC.